Contrato de exploração do Centro de Triagem da LIPOR adjudicado à Ferrovial Serviços

A Ferrovial Serviços vai gerir nos próximos cinco anos a exploração do Centro de Triagem da LIPOR, entidade responsável pela gestão, valorização e tratamento dos resíduos urbanos do Grande Porto.
Contrato de exploração do Centro de Triagem da LIPOR adjudicado à Ferrovial Serviços
2017-08-21
-

A Ferrovial Serviços é o novo adjudicatário do contrato de exploração do Centro de Triagem da LIPOR, que tem uma duração de cinco anos e em que o valor global previsto ascende aos 8 milhões de euros. Este contrato - no qual o Centro de Excelência de Ambiente da Ferrovial Servicios contribuiu para a solução técnica - consiste na receção e separação de cerca de 10.000 toneladas de resíduos por ano, provenientes da recolha seletiva de todos os municípios de fazem parte da LIPOR: Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valongo e Vila do Conde.

O contrato celebrado entre a Ferrovial Serviços e a Lipor, inclui a receção e separação dos resíduos provenientes da recolha seletiva dos oito municípios, a preparação dos materiais valorizáveis para a reciclagem e a manutenção do Centro. Inclui, ainda, o investimento em equipamentos esssenciais à exploração do serviço e em melhorias do Centro, essencialmente na área de eficiência energética.

Tratamento e valorização dos resíduos

A LIPOR abrange uma população de cerca de um milhão de habitantes, o que representa um volume de 500 mil toneladas de resíduos urbanos processados todos os anos. Para o desenvolvimento da sua atividade, a LIPOR tem diferentes infraestruturas de tratamento de resíduos, como o Centro de Triagem. Este Centro tem como objetivo a receção, separação e recuperação de materiais dos resíduos que proveem da recolha seletiva de resíduos urbanos, nomeadamente aqueles recolhidos em ecopontos, circuitos de recolha porta a porta e circuitos especiais.

Em 2016, foi adjudicado à Ferrovial Serviços o contrato de exploração do Aterro Sanitário da LIPOR II, situado na Maia, através da CITRUP - empresa comparticipada pela Ferrovial Serviços em 70% e pela SUMA em 30%.